Efeito Copycat

Existe um padrão nos vários crimes e tragédias que ocorrem dia a dia, acreditam alguns pesquisadores.

Esse padrão é conhecido como imitação, efeito de contágio ou efeito copycat, e está relacionado à mídia.

O QUE É

O efeito copycat é a hipótese de que a publicidade exagerada sobre crimes resultará em mais crimes, gerando o aumento e repetição dele.

Os sociologistas foram os primeiros a identificar esse fenômeno do contágio cultural provocado pelas mídias.

Por exemplo, após a morte da atriz Marilyn Monroe, em agosto de 1962, o número de suicídios entre as americanas, jovens e loiras cresceu 12%.

Um outro exemplo seria o aumento do número de tiroteios conduzidos por meninos em escolas que cresceu consideravelmente nos últimos anos.

COPYCAT E A INTERNET

Logo, o excesso de atenção dada pela mídia pode disparar uma série de eventos similares.

O efeito #copycat se torna ainda mais preocupante com o crescimento da Internet, o que resulta no fácil acesso à informação e na avalanche de mensagens de todo tipo em livros, músicas, filmes, noticiários etc.

Por outro lado, a abundância de fontes e conteúdos da Internet, também pode diluir a intensidade e o impacto que algumas mensagens podem exercer.

Também não se pode atribuir à mídia tradicional ou digital, toda a responsabilidade pela onda crescente de crimes e violência. Existem muitos fatores sociais que contribuem para isso, como a pobreza, imoralidade, corrupção etc.

O fato é que não se pode ignorar que as mídias tem grande poder de influenciar as pessoas, para o bem e para o mal.

RESPONSÁVEIS

As empresas de mídia sabem que os assuntos de violência e morte atraem a audiência e algumas fazem uso frequente e indiscriminado.

Por outro lado, a responsabilidade é também do indivíduo que consome. O efeito da mídia pode ser diferente para cada pessoa. A notícia de uma tragédia pode servir de alerta para um e disparar o pânico em outro.

É necessário que os produtores de mídia sejam responsáveis e equilibrados, e que os indivíduos saibam reconhecer suas limitações de consumo. 

Crianças, adolescentes e pessoas que enfrentam desafios na saúde mental devem receber orientação, acompanhamento e serem mais criteriosos quanto ao que consomem nas mídias.

Referências

https://en.wikipedia.org/wiki/Copycat_crime

Loren Coleman, (2004) The copycat effect: How the media and popular culture trigger the mayhem in tomorrow’s headlines, Simon & Schuster, NY.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: