Mangás, Animes e Doutrinação

Alguns pesquisadores defendem que os mangás japoneses tem raízes em antigos desenhos que monges faziam para ensinar o budismo, mas não nem todos concordam.

Atualmente, uma pequena parcela dos japoneses professa o budismo ou xintoísmo. A maioria tem crenças e superstições herdadas da tradição familiar,  que podem envolver vários deuses e rituais.

Embora não sejam muito religiosos, os japoneses são muito espiritualistas, e isso é apresentado nos mangás.

MANGÁS E DOUTRINAÇÃO

Existem mangás que tem objetivo de doutrinar o budismo ou xintoísmo, mas são a minoria.

Os criadores de mangás geralmente misturam imagens, conceitos e vocabulários de várias religiões, sem serem fiéis a origem. A religião é apenas um cosmético para a narrativa.

Os símbolos religiosos podem ser usados, mas o significado original é retirado. A religião é moldada e transformada numa outra coisa.

Budistas mais conservadores criticam os mangás e animes por adulterar o conteúdo religioso puro. Outros, acham que é algo válido, pois dissemina partes da religião para uma sociedade secularizada.

O sucesso dos mangás com temas relacionados a magia, ocultismo e milagres alimentou a tendência dos autores de incluir conteúdo religioso nas estórias.

MANGÁS E CONVERSÃO

Os criadores de animes e mangás não têm controle algum sobre a recepção das suas mensagens.

Para Thomas Baraka, os mangás e animes podem afetar a compreensão ou a prática religiosa, mas não converter uma pessoa. Um usuário de mangá pode aprender ou incorporar algo do budismo, mas não significa que ele se tornará um budista.

Ainda que um conteúdo tenha fins religiosos, a audiência pode escolher ignorar e usá-lo apenas para entretenimento.

Pesquisas mostram que maioria da audiência dos Mangás é entretida e não convertida.

Bem poucos consumidores de mangá e anime absorvem ou percebem conscientemente os temas religiosos.

CONCLUSÃO

A maioria dos criadores de animes e mangás utilizam a religião e a mitologia, mas não para ensinar ou mudar a religião da audiência.

A preocupação dos pais e educadores deve ser a de observar o efeito que esse tipo de conteúdo está causando na percepção de realidade e cosmovisão dos filhos.  

Nem sempre uma criança que consome mangás e animes irá mudar sua religião por isso, mas ela estará sempre sendo introduzida a novos conceitos religiosos até então desconhecidos. Ninguém pode prever os efeitos e riscos disso a longo prazo.

Fontes:

Thomas, Jolyon Baraka. Baseando-se na Tradição: Manga, Anime e Religião no Japão Contemporâneo. University of Hawaii Press. Edição do Kindle.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: