Os Filmes Adventistas

UM BREVE HISTÓRICO SOBRE O USO DE FICÇÃO AUDIOVISUAL PELA IGREJA ADVENTISTA

O conflito histórico entre os filmes e os cristãos é bem conhecido, mas tem diminuído nas últimas décadas. As igrejas mudaram sua estratégia inicial deixando a postura de ataque e se apropriaram das técnicas cinematográficas para produzir filmes com conceitos bíblicos.

Por sua vez, os adventistas como vários outros grupos cristãos também têm feito o uso dos filmes, mas com dois objetivos principais: para a nutrição espiritual dos seguidores e para dialogar com a sociedade.  A seguir resumiremos como esses objetivos vem sendo desenvolvidos nos últimos anos.

Primeiros passos

Os primeiros filmes da Igreja Adventista começaram a ser produzidos  pelo ministério televisivo “Faith for Today”, em 1950. No início eram breves dramatizações de problemas cotidianos que serviam de introdução para o tema que seria apresentado pelo Pr. William Fagal. 

A partir de 1971, experimentou-se uma estratégia mais ousada. O programa deu lugar a uma série, mudou o nome para “Westbrook Hospital” e o cenário passou a ser um hospital e os dramas vividos por seus pacientes. As gravações foram realizadas no hospital Adventista de Loma Linda. Essa série foi dublada para o português e pode ser assistida no Feliz7Play como Hospital Adventista[1] .

O “Faith for Today” também produziu filmes que alcançaram significativo sucesso, como John Huss (1977) e “Miracle at Gate 213”, que depois tiveram os direitos de distribuição e exibição vendidos.

Nos anos seguintes, a organização adventista manteve o investimento em outros filmes como, por exemplo, Meet Hiram Edson (2012)[2], Meet William Miller (2014)[3], Meet Joseph Bates (2014)[4], The Record Keeper (2014)[5], Creation: The Earth is a Witness (2014)[6], Tell the World (2015)[7] e The Hole (2017)[8]. Cabe notar que algumas iniciativas não foram bem-sucedidas, como o The Record Keeper. A série foi cancelada após a liderança mundial da denominação analisar e perceber a existência de alguns problemas teológicos[9].

Várias iniciativas também têm contribuído para o crescimento da produção de filmes adventistas.  Em 2002, a sede adventista para a América do Norte iniciou o SONScreen Film Festival (www.sonscreen.com), um evento que anualmente visa incentivar e premiar produções audiovisuais adventistas.  Em 2016, a Adventist Review, o mais antigo periódico impresso da igreja, lançou a plataforma de streaming de vídeo ARTV Now (www.artvnow.com) com uma extensiva coleção de pequenos vídeos, filmes e séries produzidos por adventistas em todo mundo. Em 2017, a igreja na América do Sul inaugurou a plataforma de streaming de vídeo Feliz7Play (www.feliz7play.com) com filmes e séries em português e espanhol.

Filmes Adventistas na América do Sul

Na América do Sul, o filme adventista mais antigo que se tem conhecimento é “A Vitória Final”, produzido em 1969, na Argentina[10]. O filme foi exibido no Brasil de forma ampla em igrejas e eventos evangelísticos nas décadas de 1970 e 1980. O filme dramatiza os últimos capítulos do livro “O Grande Conflito” de Ellen White. Em 2005, a mesma temática foi revisitada no filme “A Última Batalha”.

A tabela abaixo, adaptada a partir de KANYAT (2017, p.122), demonstra o crescimento do número de produções da igreja na região da América do Sul até 2017.

Título OriginalInstituição AdventistaFormatoGêneroTemporalidade
O menino que vendia doces e entregava sonhosTV Novo TempoDocumentárioDramaContemporânea
TrayectosTV Nuevo Tiempo ChileSérieDramaContemporânea
Homens de FéUnião Sul BrasileiraDocumentárioDramaHistórica
Amigos Y HermanosTV Nuevo Tiempo ChileSérieSitcomContemporânea
O Silêncio de LaraUSB – Associação Sul ParanaenseCurta-metragemDramaContemporânea
El Último TestigoMissión del Lago Titicaca – Unión PeruanaLonga MetragemDramaHistórica
O legado da féIgreja Central de CuritibaDocumentárioDramaHistórica
El Método de CristoTV Nuevo Tiempo PeruMedia-metragemDramaContemporânea
O ResgateDivisão Sul-AmericanaMedia-metragemDramaContemporânea
OpostosUnaspMédia MetragemDramaContemporânea
Tabela 1. Produções ficcionais realizas pela IASD Sul-Americana até 2017[11]

O ano de 2017 marcou uma ruptura no período das produções de filmes adventistas com o lançamento da plataforma de streaming de vídeos Feliz7Play. A partir desse período os filmes e séries passaram a ser produzidos de forma sistemática tendo nos smartphones e não no televisor a principal mídia de consumo desse conteúdo.

Feliz7Play.com

O Feliz7Play nasceu a partir do pedido de pais e adolescentes para que a Igreja Adventista criasse conteúdos que pudessem ser consumidos principalmente durante o sábado. Além disso, existia o interesse institucional em criar relacionamento com adolescentes e jovens acostumados a consumir filmes na Internet.  

O nome de Feliz7Play é uma alusão ao sétimo dia da semana. A data escolhida para o lançamento da plataforma foi o dia 07 de julho de 2017, às 7 horas da noite.   Inicialmente, o Feliz7Play reunia vários filmes e vídeos produzidos pela igreja ou por seus apoiadores e que estavam dispersos em vários canais no Youtube. Mas, no mesmo ano iniciou-se a produção de conteúdos originais ou produzidos exclusivamente para o canal como as séries juvenis Fora de Série[12] e -10 a vida não é o jogo[13].  

Desde então o Feliz7Play tem investido sistematicamente em produções de filmes e séries em parceria com outros centros adventistas de produção audiovisual e profissionais liberais adventistas que atuam na área de produção cinematográfica.

Conclusão

Ao longo do tempo, os adventistas têm aproveitado as oportunidades geradas pela inovação tecnológica e midiática para se relacionar com a sociedade e compartilhar sua mensagem de fé e esperança. Essa capacidade em se adaptar aos tempos, tem feito que a igreja seja considerada um dos movimentos do cristianismo tradicional que mais tem crescido nas últimas décadas.  Se os adventistas permanecerem com essa estratégia, a tendência é que, nos próximos anos, os filmes se tornem um dos principais veículos de comunicação da igreja.

Referências

KANYAT, L.  O adventista e a ficção televisiva. In: NOVAES, A. CARMO, F. (Orgs.). O adventista e a cultura pop. Engenheiro Coelho, SP: Unaspress, 2017.

NOVAES, A. M. DE; MAGALHÃES, C. A. S. Ficção audiovisual adventista. Um estudo netnográfico sobre as reações de internautas às produções da Igreja Adventista na plataforma de streaming Feliz7play. Revista Eclesiástica Brasileira, v. 80, n. 315, p. 61-85, 18 jun. 2020.


[1] Série Hospital Adventista. https://www.feliz7play.com/pt/hospital-adventista/

[2] Filme Meet Hiram Edson. https://www.youtube.com/watch?v=qPGrAokxAIw

[3] Filme Meet William Miller. https://www.youtube.com/watch?v=0cWcl-msLTo

[4] Filme Joseph Bates. https://www.youtube.com/watch?v=qrHHlIiLbT8

[5] Série Record Keeper. https://www.youtube.com/watch?v=Q1UZd2K0oAk&list=PLXTIJYzkaepo8esob0Hl_2DvIPqfh3eMl

[6] Filme Creation: The Earth is a Witness: https://vimeo.com/91937324

[7] Filme Tell the World (Como tudo começou). https://www.youtube.com/watch?v=llVU37yjPBQ

[8] The Hole. https://vimeo.com/237685086

[9] Decision to suspend “The Record Keeper” comes with strong endorsement for creative outreach. https://adventist.news/en/news/decision-to-suspend-the-record-keeper-comes-with-strong-endorsement-for-creative-outreach

[10] A Vitória Final. https://www.feliz7play.com/pt/o-grande-conflito/

[11] Classificação conforme a instrução normativa no. 36 de 14 de dezembro de 2004, da Agência Nacional de Cinema – Ancine

[12] Série Fora de Série. https://www.feliz7play.com/pt/fora-de-serie/)

[13] Série A vida não é um Jogo. https://www.feliz7play.com/pt/menos-10-a-vida-nao-e-um-jogo/).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: