Carruagem de Fogo (1981)

Carruagem de Fogo é um filme de 1981 baseado em eventos reais. A história é sobre dois corredores que possuem o objetivo de representar o Reino Unido nas olimpíadas. O filme é marcante pela forma emocionante como desenvolve a história, pela maneira como transmite valores positivos e por sua famosa trilha sonora. A perseverança e a convicção religiosa são temas que se sobressaem nessa obra de arte.

Motivação dos personagens

A história está focada na jornada de dois personagens bastante distintos: Harold Abrahams e Eric Liddell.  Abrahams é um judeu e corredor da Universidade de Cambridge. Lidell é um missionário escocês que tem um talento natural para correr. Apesar de ambos terem o mesmo sonho de vencer nas olímpiadas, suas motivações são muito diferentes.

Abrahams é alvo de preconceitos na universidade devido sua origem judaica. Ele é percebido como alguém diferente e inferior pelos demais colegas. Sua motivação para a corrida é provar a si mesmo e aos outros o seu próprio valor. Lidell, é escocês, mas nasceu na China numa família de missionários. Seu sonho é retornar a China para continuar sua missão. Ele crê que Deus lhe deu um talento para correr e vê nisso uma forma de honra-lo.

Carruagem de Fogo
Fonte: Amazom.com

Apoio dos amigos

Abrahams e Liddell não estão sozinhos em suas jornadas pessoais. Eles são apoiados por amigos e familiares nos momentos de indecisão e fraqueza. Abrahams recebe o apoio emocional da sua namorada, assim como do seu técnico.  Lidell é apoiado por amigos religiosos e pela esposa. O filme destaca a importante lição de que o apoio de outras pessoas é essencial para vencer os desafios da vida.

Racismo e preconceito

Um tema muito presente do filme é o racismo e preconceito. Abrahams sofre rejeição e incompreensão dos amigos da universidade pelo fato de ser judeu. No entanto, quando ele aceita a ajuda de um técnico de outra nacionalidade, se depara com a mesma forma de preconceito por parte dos seus líderes na universidade.  Esse contraste demonstra que, algumas vezes, as diferenças levantam barreiras onde não deveriam existir e  impede que as pessoas atinjam todo seu potencial como seres humanos.

Convicção religiosa

O personagem Lidell oferece um forte exemplo de que manter as convicções pessoais é mais importante do que seguir o que os outros pensam. Ao se deparar com uma corrida marcada para o seu dia de culto e adoração Lidell se torna inflexível e recusa a abandonar suas convicções religiosas mesmo que isso sacrifique seu sonho de medalha olímpica. Providencialmente, surge uma solução que lhe permite participar de uma prova em outro dia da semana. Isso permite que no seu dia sagrado esteja honrando a Deus na igreja.    

Determinação e esforço pessoal

Os heróis do filme são frequentemente exibidos em treinos que exigem o máximo de si mesmos. Esse destaque transmite a mensagem da necessidade do esforço individual e perseverante para atingir os alvos estipulados. No filme, o caminho da vitória começa com o sacrifício, foco, esforço e determinação.

Cena de abertura Carruagem de Fogo
Imagem: IMDB.com

A recompensa

A vitória de Abraham e Lidell é mostrada como consequência e resultado dos fatores anteriormente mencionados.  O filme mostra que mais importante que as medalhas é o recebimento do carinho e reconhecimento daqueles que estiveram apoiando durante a jornada.

Conclusão

O filme parece ser uma metáfora da jornada de fé de todo cristão e ensina a lição de que para alcançar a vitória nessa vida é necessário empenho semelhante ao dos atletas. Sacrifício, esforço, disciplina, perseverança e fidelidade a Deus são necessários na jornada até a vitória final. Isso relembra o frase do apóstolo Paulo:

Não sabeis vós que os que correm no estádio, todos, na verdade, correm, mas um só leva o prêmio? Correi de tal maneira que o alcanceis. E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível. Pois eu assim corro, não como a coisa incerta; assim combato, não como batendo no ar. Antes subjugo o meu corpo, e o reduzo à servidão, para que, pregando aos outros, eu mesmo não venha de alguma maneira a ficar reprovado.

1 Coríntios 9:24-27

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: