Como assistir filmes pode ajudar na espiritualidade

Esse artigo está dividido em três partes. A primeira é mais conceitual e descrevo o que alguns autores pensam sobre o tema. Na segunda, explico como os filmes podem influenciar positivamente a sua espiritualidade. Na terceira, concluo com algumas orientações e alertas sobre os filmes e a espiritualidade.

Introdução

Um grande número de pessoas concorda que os filmes podem influenciar negativamente, mas será que eles também podem fazer o contrário? Os filmes podem ser usados para deturpar valores e estimular comportamentos condenados pela sociedade, mas será que também podem motivar valores positivos e espirituais?  Vamos analisar essas questões.

Geralmente o ato de assistir filmes está relacionado ao entretenimento. E isso parece ser incoerente com o conceito de espiritualidade. Os filmes podem ser profanos e imorais, enquanto a espiritualidade e a religião são consideradas sagradas e elevadas. A relação entre os filmes e a espiritualidade parece ser como a da água e o óleo, nunca vão se misturar. No entanto, a realidade atual é a de que os filmes estão cheios de religião e as religiões estão usando os filmes para promover a espiritualidade.

1. Filmes e espiritualidade

A espiritualidade é um conceito complexo e que envolve várias dimensões da vida. Ela inclui a busca de sentido, a experiência daquilo que é transcendente (Deus), um profundo sentido de pertencimento, de totalidade e de conexão, uma consciência da interconectividade das coisas, do bem-estar subjetivo, das crenças entre outras[1].

Recentemente vários pesquisadores reconheceram que os filmes podem oferecer não apenas prazer hedonístico ou entretenimento individual, mas também experiências significativas de religiosidade e espiritualidade coletivas.

Para o professor Terry Lindvall[2] o tema da espiritualidade está presente cada vez mais nos filmes. As fronteiras entre a teologia e os filmes estão gradualmente desaparecendo. Isso ocorre a partir de dois lados opostos:  (1) os filmes estão sendo cada vez mais utilizados por instituições religiosas como uma estratégia de disseminação de doutrinas e para a promoção da fé, e (2) os filmes estão sendo utilizados pela indústria cinematográfica como uma ferramenta para construir visões da realidade religiosa, impactando a espiritualidade dos espectadores através dessas imagens.  Em outras palavras, não só os estudiosos religiosos estão propondo um uso ideal para os filmes, mas os estudiosos do cinema também perceberam a importância cultural de abordar questões religiosas.

Tim Cawkwell [3] investigou filmes produzidos em vários países e encontrou uma variedade de estórias que refletem as ideias centrais do cristianismo, tais como salvação, martírio e redenção. Dentro de uma visão mais positiva, o autor desenvolveu um guia em que esclarece como mensagens espirituais no cinema, presentes em vários filmes, podem iluminar verdades bíblicas. 

Cena do filme Os Dez Mandamentos
Os Dez Mandamentos (1956)

Para Peter Berger[4], a indústria do cinema tem produzido filmes sem esconder as mensagens religiosas e cita como exemplo, os filmes Ben Hur e Os Dez Mandamentos. William Brown[5] concorda que vários filmes de Hollywood carregam temas religiosos e percebe que os temas espirituais estão cada vez mais presentes nos filmes de vários gêneros.   

A maioria do entretenimento tem alguma crença filosófica ou religiosa embutida em seu conteúdo… a questão principal não é se um programa de televisão ou filme está ou não dizendo algo sobre valores e religião, mas sim o que está ensinando.

William Brown

Pesquisas tem revelado que pessoas são espiritualmente influenciadas pelos filmes, independentemente de serem religiosas ou não. Brown[6] em seu livro “Sweeter than honey: Harnessing the power of entertainment” (Mais doce que mel: Aproveitando o poder do entretenimento) explica que os filmes têm grande potencial para promover valores e crenças que estimulam o intelecto e o crescimento espiritual.  O autor argumenta que os exemplos dos personagens podem estimular comportamentos espirituais positivos e acredita que existe uma audiência que tem buscado conteúdos espirituais dramatizados com esse objetivo.  

A conclusão a que os pesquisadores têm chegado é que a espiritualidade e os filmes podem estar intimamente associados. Isso significa que uma atividade de entretenimento pode ser uma experiência espiritual.  Por exemplo, os filmes cristãos são processados na mente das pessoas como as parábolas o eram no tempo de Cristo. Dessa forma, esse tipo de filme pode criar oportunidade de diálogos sobre o cristianismo, promover a educação religiosa e reforçar ensinos cristãos.

O poder de influência dos filmes na espiritualidade pode ser visto nos resultados do filme A Paixão de Cristo dirigido por Mel Gibson. Pesquisas revelaram que milhões de pessoas em todo mundo alteraram ou reforçaram alguma crença religiosa pré-existente por causa do conteúdo do filme[7].

Filme A paixão de Cristo
Cena do filme A Paixão de Cristo (2004)

Escrevi um outro artigo onde descrevo mais profundamente essa questão da influência dos filmes na espiritualidade: The Adventist Perception of the Influence of Films on Spirituality. Moving Towards a Cultivation Theory Perspective

Antes de passar para o próximo tópico, cabe aqui a nota de exceção de que nem todo filme com tema bíblico pode der considerado um filme cristão e gerar resultados espirituais positivos. Os empresários de Hollywood sabem que filmes baseados na Bíblia atraem uma significativa audiência, mas o objetivo principal está na bilheteria e não na espiritualidade das pessoas.

2. Como os filmes influenciam positivamente a espiritualidade

Embora o ato de assistir filmes não seja considerado um exercício religioso, alguns filmes são percebidos como tendo a capacidade de despertar certos aspectos da espiritualidade.  

Abaixo uma lista das dimensões espirituais que os filmes podem despertar:

  1. Eu sinto a presença de Deus. Após assistir um filme o espectador pode sentir-se mais íntimo e próximo de Deus. Exemplo: pessoas que assistiram o filme “Você não sabe, Deus Sabe” (https://www.feliz7play.com/pt/voce-nao-sabe-filme) disseram ter sentido maior proximidade com Deus e ter ampliado a percepção do cuidado que Ele tem por elas.   
  2. Eu encontro força e conforto em minha religião ou espiritualidade. Especificamente os filmes religiosos podem ajudar a cimentar a fé e crenças pré-existentes. Exemplo: no filme Até o Último Homem, o personagem principal é um adventista que persiste em manter sua fé apesar das adversidades e no final é recompensado. Vários adventistas afirmaram ter se sentido fortalecidos e motivados a permanecer fiéis aos princípios da igreja ao ver o exemplo do personagem. Mesmo sendo um filme pertencente ao gênero de guerra com drama biográfico, ele teve influência sobre a espiritualidade a ponto de haver pessoas que decidiram se tornar adventistas depois de assistir o filme[8].
  3. Eu sinto o amor de Deus por mim. O apoio emocional de sentir ou perceber que se é amado pode ser importante no relacionamento entre as questões religiosas/espirituais. No filme Libertos: o preço da vida (https://www.feliz7play.com/pt/libertos) os espectadores expressaram ter alcançado maior compreensão do amor de Deus.
  4. Eu sinto uma profunda paz interior ou harmonia. Os filmes também podem tranquilizar e levar a uma paz que vai além do mero bem-estar psicológico e envolve um senso de plenitude e integração interna com Deus.
  5. Sinto-me espiritualmente tocado pela beleza da criação. O sentimento de admiração pode ser provocado pela exposição a cenas da natureza, do ser humano ou do céu noturno, e pode despertar a experiência do espiritual que atravessa as fronteiras religiosas. Exemplo: o documentário A Criação. A Terra é Testemunha (https://www.feliz7play.com/pt/a-criacao-a-terra-e-testemunha).
  6. Sinto-me grato por minhas bênçãos. Este aspecto da espiritualidade é considerado central por muitas pessoas e tem uma conexão potencial com formas psicologicamente positivas de ver a vida. Isso geralmente ocorre quando a cena apresenta alguém em condições de miséria ou sofrimento que nunca experimentamos e, como resultado, desperta nossa empatia. Exemplo: o documentário A Closer Walk (https://www.feliz7play.com/pt/a-closer-walk)
  7. Sinto um carinho altruísta pelos outros. Isto significa: “Eu me preocupo com os outros sem esperar nada em troca”.  O conceito de compaixão é valorizado em várias tradições religiosas como a cristãs e judaica. Os filmes podem provocar essa manifestação em filmes como “O Menino que Descobriu o Vento”.
  8. Eu desejo estar mais próximo de Deus ou em união com Ele. Essa é a experiência de ser atraído para o espiritual, com sentimento de desejo ou saudade. O filme “A Última Batalha” (2005) que aborda os últimos tempos da história do mundo, causou esse efeito nos espectadores que expressaram a necessidade de buscar maior preparo para os dias futuros.
  9. Sinto uma alegria que me tira das minhas preocupações diárias. Os filmes podem ter mensagens que levam ânimo e esperança. Enquanto imersos no conteúdo do filme, o espectador esquece momentaneamente as preocupações do dia, o que gera alívio e renovação das energias. Os filmes também podem promover a esperança de que é possível superar os problemas e dilemas da vida.  O filme “O Método de Cristo” (https://www.feliz7play.com/pt/o-metodo-de-cristo) conta a história de uma mulher que se converte ao cristianismo e passa a enfrentar uma dura resistência da família, mas no final é recompensada por sua perseverança.
Mulher pensando
Alguns filmes podem exibir situações que nos ajudam a refletir na própria vida

3. Conclusão

Pesquisar. Nem todo filme contribui para a espiritualidade. Antes de escolher um filme que gere benefícios espirituais é importante ler sinopses e comentários, evitar temas que geram pensamentos negativos ou que não promovam valores morais saudáveis.

Cada cabeça uma sentença. Infelizmente, não existe uma lista de filmes recomendados para a espiritualidade.  Os filmes impactam de forma diferente, pessoas diferentes. Um filme ou cena pode despertar pensamentos e emoções numa pessoa enquanto outra permanece insensível e indiferente. Um filme pode ter benefício espiritual para um e para outro não.

O filme não substitui a comunhão. O efeito espiritual de um filme é temporário. O fato de sentir-se mais perto de Deus após assistir, não significa que essa influência irá durar para sempre. Os filmes não substituem o relacionamento com Deus.

Verdade parcial. Muitos filmes mesclam verdades com mentiras, conceitos certos e errados. É importante estar atento à sutilizas. Os filmes geralmente apresentam personagens com comportamentos positivos (heróis) e negativos (os vilões).  O herói recebe uma boa recompensa e o vilão a punição. O bem vence e o mal perde. Alguns filmes, no entanto, têm mudado ou invertido essa fórmula e incentivado o conceito de que fazer o bem não compensa. Esse desvio de moralidade é nocivo especialmente para as crianças.

Excesso. Assim como qualquer outra mídia (livros, jogos e etc.) os filmes podem viciar quem está buscando uma fuga da realidade ou passando por quadros de fragilidade emocional. Por melhor que seja o filme, ele não será capaz de preencher qualquer vazio existencial. Combine bons filmes com outras atividades.

Reflexão. É sempre importante questionar o que se assiste e fazer perguntas sobre a relação do tema com a realidade. Alguns filmes são muito úteis por incentivar a reflexão sobre temas relevantes. Procure descobrir qual mensagem o filme que passar.

Onde encontrar bons filmes. A maioria dos filmes é produzida para fins comerciais e não espirituais e por isso não será simples encontrar filmes que ajudem na sua jornada espiritual nos cartazes do cinema. Contudo, existem várias plataformas de streaming especializadas em conteúdo cristão e educativo, como é o caso do Feliz7Play.com.  

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai (assisti).

Filipenses 4:8

[1] Janicke.H. S;  Ramasubramanian.S (2017). Spiritual media experiences, trait transcendence, and enjoyment of popular films. Journal of Media and Religion, 16(2), 51-66, DOI: 10.1080/15348423.2017.1311122

[2] Lindvall. T. (2005). Religion and film. Part II: Theology and pedagogy.  Communication Research Trends, 24 (1), 1-43. ISSN: 0144-4646. http://cscc.scu.edu.

[3] Cawkwell, T. (2014) The new filmgoer’s guide to God: From The Passion of Joan of Arc to Philomena. UK: Matador.

[4] Berger, P. L. (2016, July 13). Religion, education and entertainment. The American interest. Retrieved from https://www.the-american-interest.com/2016/07/13/religion-education-and-entertainment/

[5] Brown, W. (2013). Sweeter than honey: Harnessing the power of entertainment. Brown, Fraser & Associates. Kindle Edition. ASIN: B00G1S2YPO

[6] Brown, W. (2013). Sweeter than honey: Harnessing the power of entertainment. Brown, Fraser & Associates. Kindle Edition. ASIN: B00G1S2YPO

[7] New Survey Examines the Impact of Gibson’s “Passion” Movie – https://www.barna.com/research/new-survey-examines-the-impact-of-gibsons-passion-movie/

[8] https://news.adventist.org/pt/todas-as-noticias/noticias/go/2018-02-19/filme-hacksaw-ridge-ate-o-ultimo-homem-atrai-tanto-o-melhor-premio-de-cinema-estrangeiro-como-um-batismo-na-polonia/

Outros artigos sobre o tema:

Como assistir filmes pode ajudar na educação dos seus filhos

Como assistir filmes pode ajudar sua saúde emocional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: